Calvície: como diminuir a queda de cabelo e ter fios mais saudáveis?

Calvície: como diminuir a queda de cabelo e ter fios mais saudáveis?

Calvície: como diminuir a queda de cabelo e ter fios mais saudáveis?

Para muitas pessoas, o cabelo está diretamente associado à sua autoestima. Em alguns casos, a perda dos  fios pode acarretar problemas importantes, especialmente relacionados à ansiedade e depressão. Com origem na redução da espessura dos fios, a calvície pode se dar também a partir da recessão da linha capilar e culminar na queda definitiva dos cabelos.

Entretanto, contrariando o que imaginam a maioria dos pacientes acometidos pela calvície, este problema não está exclusivamente atrelado ao sexo masculino. Na verdade, a perda de fios acomete também as mulheres em igual proporção. Por outro lado, trata-se de uma perda menos acentuada e, portanto, mais fácil de camuflar.

Ficou interessado no assunto e deseja saber mais sobre como prevenir a calvície e conhecer suas principais formas de tratamento? Então, continue sua leitura!


Como os fios se transformam ao longo do tempo?

Tanto os pêlos quanto os cabelos são estruturas compostas basicamente por proteínas (queratina) e tem seu crescimento por meio dos folículos pilosos presentes nas áreas mais profundas da derme.

Para cada região do corpo, eles apresentam características distintas que vão desde aparência, velocidade de crescimento e textura. Basta pensar, por exemplo, que os fios dos cabelos e barbas são muito distintos dos cílios ou pelos pubianos.

No caso do couro cabeludo, a região apresenta cerca de 100 mil fios de cabelo. Seu crescimento médio é de aproximadamente 2 cm por mês. Em compensação, as pessoas tendem a perder até 120 fios todos os dias.

Os momentos mais comuns para queda de cabelo ocorrem durante o banho, já que maiores volumes podem ser facilmente percebidos no chão. Além disso, após uma noite de sono, pessoas com certo grau de calvície podem ter muitos fios presos ao travesseiro.


Afinal, quais as causas da queda de cabelo?

Como você pode perceber, a queda de cabelo é um evento natural. Entretanto, sua causa deve ser estudada quanto há muitos excessos na perda de fios. Em via de regra, a calvície pode ser classificada como hereditária, metabólica e hormonal.

Indivíduos com predisposição genética ou hereditária geralmente apresentam um quadro de rarefação dos fios. Enquanto isso, problemas metabólicos podem levar a perda dos fios, especialmente em função de doenças metabólicas, desequilíbrios nutricionais ou estresse.

Finalmente, quedas de cabelo com origem hormonal acontecem em razão de algumas doenças primárias. Portanto, a calvície pode ser um sintoma secundário de problemas na tireóide, ovários, testículos e também na glândula pituitária.


Quando procurar um especialista?

De acordo com sua origem, a calvície pode desenvolver-se de diferentes formas. No geral, a perda dos fios acontece de modo gradual, podendo também se apresentar subitamente em alguns casos e se concentrar na região do couro cabeludo ou em qualquer outra parte do corpo.

Por se tratar de um problema que pode ter caráter temporário ou permanente, aconselha-se procurar ajuda médica sempre que houver a redução gradual dos fios, perda súbita de cabelo, regiões de calvície em regiões dispersas, entre outros.

Além disso, é importante destacar que qualquer incômodo com a aparência já é o suficiente para consultar o seu especialista. Ademais, esse tipo de situação pode estar ligado a problemas subjacentes e, portanto, merece total atenção para descobrir a origem, causa e propor o melhor tratamento.


Como prevenir e tratar a queda de cabelo?

Fatores genéticos são os principais responsáveis pela calvície. Sendo assim, adotar uma postura preventiva se torna uma tarefa difícil. Por outro lado, alguns cuidados podem ser observados para potencializar a saúde dos fios, como manter uma dieta equilibrada, lavar os cabelos com frequência para mantê-los hidratados e nutridos.

Por outro lado, a alopecia pode ser tratada de diferentes formas, como a partir do uso de soluções tópicas ou por via oral, sendo o Minoxidil e a Finasterida os medicamentos mais utilizados atualmente. Enquanto o primeiro é aplicado diretamente no couro cabeludo, o segundo pode ser ingerido e tem por principal objetivo aumentar o número de fios, já que impede anomalias nos folículos pilosos.

Outra solução muito utilizada por pacientes e recomendada por diversos especialistas é a realização de um implante capilar. Em comparação aos demais métodos, essa é uma alternativa bastante interessante, afinal, contribui para uma melhora permanente da calvície, já que o transplante consiste na aplicação de unidades foliculares na região afetada, permitindo que os fios cresçam novamente, sem comprometer suas características originais.
Como você pode perceber, o transplante capilar é uma excelente solução para casos de alopecia. Portanto, se as informações que apresentamos foram-lhe úteis e você se identificou em algum dos casos apresentados, agende sua consulta de avaliação agora mesmo!